Novos guardas municipais iniciam estágio operacional

Novos guardas municipais iniciam estágio operacional

Publicado em 24/10/2018 - Editado em 26/10/2018
A UPA Centro foi um dos locais em que os novos agentes iniciaram o estágio operacional
Crédito
Lu Freitas

O dia a dia operacional da Guarda Municipal de Novo Hamburgo (GMNH) na prestação de serviços à comunidade. Vivência que desde esta quarta-feira, 24, praticam os 12 novos guardas que estão sendo integrados à corporação, atualmente em treinamento e com previsão de formatura para dezembro deste ano. Das 800 horas-aula previstas para o total do treinamento, 700 já foram cumpridas. Nesta quarta, o estágio prático teve os novos servidores distribuídos por locais estratégicos do Município. Caso da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Centro, o Parcão e o trabalho em algumas viaturas escolares, reforçando a característica preventiva-educativa do trabalho também desenvolvido pela Guarda. “Como estamos na reta final do curso esses momentos de convívio com a comunidade são essenciais, além da interação com os colegas”, destaca o inspetor-chefe do Departamento de Ensino da GMNH, Ulisses José da Silva, ao ressaltar que na última semana a nova turma realizou a prova de aptidão para tiro e aguarda os trâmites para obtenção do porte de arma. De acordo com Silva, a distribuição momentânea do novo efetivo acontece nos turnos da manhã e tarde. “São turnos de seis horas, com seis servidores pela manhã e seis de tarde, em dois dias da semana. Até porque precisamos ainda colocá-los em atividades na sala de aula, em matérias como defesa pessoal, direitos humanos e também legislação de trânsito, essa bem extensa e que corresponde a 200 horas de aulas”, explica.

Operação Papai Noel

A estimativa da Secretaria Municipal de Segurança é que os 12 novos servidores estejam incorporados ao trabalho da GMNH ainda no início de dezembro. “É o período em que em parceria com a Brigada Militar vamos iniciar a já tradicional Operação Papai Noel, que visa prevenir delitos dos mais diferentes tipos em função da intensificação do movimento no comércio da área central da cidade, onde o fluxo de valores é mais intenso e a comunidade e os empreendedores nos pedem atenção especial”, assinala Ulisses José da Silva.