Centro Especializado em Reabilitação Porte IV – CER começa a atender quarta-feira, dia 1°

Centro Especializado em Reabilitação Porte IV – CER começa a atender quarta-feira, dia 1°

Linha de apoio
Em ato reservado e transmitido por rede social, prefeita Fátima Daudt inaugurou serviço neste sábado
Publicado em 29/03/2020 - Editado em 04/05/2020
O Centro Especializado em Reabilitação (CER), é o único de porte 4 em todos os Estados da Região Sul do Brasil
Crédito
Lu Freitas/PMNH

Em meio a tantas notícias envolvendo coronavírus, a Prefeitura de Novo Hamburgo entregou neste sábado uma importante conquista para a comunidade. Em uma solenidade reservada e transmitida via Facebook da Prefeitura, por conta da Covid-19, foi inaugurado o Centro Especializado em Reabilitação (CER), único de porte 4 em todos os Estados da Região Sul do Brasil. “Mais uma vez, estamos sendo exemplos na saúde. Mesmos focados em ações preventivas e de atendimento ao Covid-19, concluímos questões burocráticas e de equipamentos para colocar o centro em funcionamento”, destaca a prefeita Fátima Daudt.

O atendimento começa na quarta-feira, dia 1°, inicialmente de modo restrito justamente em razão da Covid-19.
“A expectativa é atender até 700 pacientes por mês. São pessoas com deficiência que necessitam de um local e serviço adequados”, completa a prefeita.

O atendimento será realizado sempre com hora marcada. “Este espaço vai mudar de verdade a vida das pessoas. Queria parabenizar a senhora prefeita por esta inauguração. Este serviço será colocado em prática sendo custeado exclusivamente com recursos próprios do Município, até que o Ministério da Saúde conclua sua habilitação para regional”, completou o secretário municipal de Saúde, Naason Luciano. “E até que ocorra o credenciamento, o serviço é destinado apenas aos hamburguenses”, acrescentou Fátima. Durante a inauguração, o diretor-técnico do CER IV, Renato Werle, apresentou detalhes da estrutura e dos equipamentos.

O CER IV é um ponto de atenção ambulatorial especializado em reabilitação, que realiza diagnóstico, tratamento, concessão, adaptação e manutenção de tecnologia assistiva, constituindo-se em referência para a rede de atenção à saúde da pessoa com deficiência. O CER IV atende as deficiências visuais, intelectual, física e auditiva (por isso chamado de porte IV). O atendimento é realizado de forma articulada com os outros pontos de atenção da Rede de Atenção à Saúde, através de Projeto Terapêutico Singular, cuja implantação envolve a equipe, o usuário e sua família.

Com uma área construída de 1.928 m² e localizado na Rua Dr. João Daniel Hillebrand, 2.200, bairro Rondônia, o CER IV é gerenciado pelo Grupo Solução em Gestão, que já gerencia quatro USF hamburguenses e o Residencial Terapêutico de Novo Hamburgo, com a presidência de Edilene Catucha Kailer Martins. O CER IV de Novo Hambugo inclui serviços de apoio a pessoas com ostomia e ainda oficinas ortopédicas, além de atendimento a pessoas com transtornos do espectro do autismo.

Entre as inovações, a área conta com Jardim dos Sentidos (com foco em estímulos sonoros, olfativos e táteis); Caminho Sensorial (com pacientes estimulados a percorrerem descalços determinada área especialmente preparada para isso); e Sala de Atividade Diária (que simula uma residência completa, com fogão, pia, geladeira, cama, para possibilitar a deficientes visuais experimentarem e identificarem utensílios e móveis presentes em suas próprias casas). 

Nos primeiros meses, o serviço será exclusivo para Novo Hamburgo, mas a Prefeitura espera contar com a habilitação do CER IV junto ao Ministério da Saúde para ter abrangência regional, como é sua proposta. Para agilizar este proceso, a prefeita Fátima Daudt espera contar com apoio de municípios a serem beneficiados e do governo do Estado. É possível que, no mínimo, sejam referenciadas as regiões de saúde 6 e 7 para atendimento no CER IV, que, além de Novo Hamburgo, envolve as cidades de Araricá, Cambará do Sul, Campo Bom, Dois Irmãos, Estância Velha, Igrejinha, Ivoti, Lindolfo Collor, Morro Reuter, Nova Hartz, Parobé, Portão, Presidente Lucena, Santa Maria do Herval, São Leopoldo, Sapiranga, São José do Hortêncio, Riozinho, Rolante, São Francisco de Paula, Taquara e Três Coroas.
Ao todo, foram investidos R$ 5 milhões do governo federal e R$ 485.803,50 de contrapartida da Prefeitura de Novo Hamburgo. Outros R$ 1,9 milhão vindos do governo federal foram utilizados na aquisição de equipamentos.