Ministério da Educação libera recursos para Núcleo de Orquestras Jovens de Novo Hamburgo

Ministério da Educação libera recursos para Núcleo de Orquestras Jovens de Novo Hamburgo

Publicado em 11/10/2018 - Editado em 15/10/2018
Ministro da Educação, Rossieli Soares, assinou o termo de liberação de recursos na quarta-feira
Crédito
Lú Freitas e Bruna Provenzano

Menos de três meses após conhecer o projeto do Núcleo de Orquestras Jovens de Novo Hamburgo, o ministro da Educação, Rossieli Soares, assinou o termo de liberação que autoriza o repasse de R$ 3,93 milhões para a realização do projeto a partir de 2019. A iniciativa, idealizada pela Prefeitura, a partir das secretarias de Educação (SMED) e de Cultura (SECULT), prevê a criação de 54 orquestras, sendo 52 em escolas municipais, uma em escola estadual e uma no Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSUL), parceiro na execução do projeto. O compromisso foi firmado no fim da tarde de ontem, dia 10, em encontro que reuniu, além do ministro, a prefeita Fátima Daudt, o chefe de gabinete, Raizer Ferreira, os secretários de Educação, Maristela Guasselli, e de Cultura, Ralfe Cardoso, e o diretor do IFSUL campus avançado Novo Hamburgo, Rocelito Andrade.
Conforme Rossieli, o Núcleo de Orquestras Jovens é uma iniciativa inédita no Brasil e que está gerando interesse de outros municípios. “Após o anúncio do projeto, o ministério foi procurado por muitas cidades que também têm o interesse de criar orquestras nas suas escolas. Novo Hamburgo será piloto neste processo”, destacou.

O objetivo do projeto é fomentar a educação musical oferecendo novas vivências aos alunos e, desta forma, promover inclusão social, protagonismo artístico e formação de novas plateias. “É uma conquista muito importante para a cidade e que poderá transformar a vida de milhares de jovens”, afirmou a prefeita. Além disso, o núcleo de orquestras busca contribuir com o desempenho escolar dos alunos, reduzindo os índices de evasão, reprovação e retenção. “O projeto está estreitamente vinculado à formação integral dos alunos, que valoriza habilidades criadoras, de expressão sob diferentes linguagens, além das possibilidades de exercitar a sensibilidade e cultivar a musicalidade”, complementou a secretária de Educação, Maristela Guasselli.

Cada orquestra será formada por 25 integrantes, distribuídos entre os instrumentos violino, viola, violoncelo e contrabaixo. Os alunos participarão de aulas de teoria, percepção musical e prática de conjunto. O projeto também prevê a aquisição de 1350 instrumentos musicais que serão emprestados às famílias para que os jovens possam ensaiar em casa. Cardoso também destaca a importância da continuidade do projeto. “Está materializada a condição para Novo Hamburgo se transformar numa das principais cidades da música no país”, afirma o secretário de Cultura.

Projeto piloto já está em andamento

A liberação da verba assinada pelo ministro garantirá que todas as Escolas Municipais de Ensino Fundamental de Novo Hamburgo criem suas orquestras. Em setembro deste ano, a Prefeitura, com recursos próprios, deu início ao projeto com a criação dos grupos musicais nas EMEFs Eugênio Nelson Ritzel, da Vila Diehl, Arnaldo Grin, do Santo Afonso, Bento Gonçalves, de Lomba Grande, e Martha Wartenberg, de Canudos.

FNDE em Ação

A vinda do ministro Rossieli Soares a Novo Hamburgo aconteceu em virtude do encerramento do FNDE em Ação, que busca qualificar gestores educacionais nos programas desenvolvidos pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Durante dois dias, técnicos da autarquia federal estiveram em Novo Hamburgo atendendo a mais de 1,2 mil profissionais de 400 municípios gaúchos. Além de palestras com temas como prestação de contas, Plano de Ações Articuladas (PAR), Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), Novo Mais Educação e monitoramento e execução de obras, a equipe do FNDE realizou atendimento individualizado aos gestores com o objetivo de esclarecer dúvidas e solucionar pendências.

Participaram da cerimônia de encerramento do FNDE em Ação os ministros de Educação, Rossiele Soares, do Gabinete da Segurança Institucional, Sérgio Etchegoyen, a prefeita Fátima Daudt, o secretário estadual de Educação, Ronald Krummenauer, o presidente da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), Antônio Cettolin, o presidente da União dos Dirigentes Municipais de Educação do Rio Grande do Sul (Undime-RS), Marcelo Mallmann, e o reitor da Universidade Feevale, Cleber Prodanov.