Centro Especializado em Reabilitação: um lugar de recomeço

Centro Especializado em Reabilitação: um lugar de recomeço

Publicado em 27/05/2020 - Editado em 29/05/2020
CER oferece atendimento nas áreas de fonoaudiologia, psicologia, fisioterapia, nutrição, serviço social, enfermagem, terapia ocupacional e medicina
Crédito
Divulgação

Enquanto a luta contra o coronavírus segue intensa e focada na cidade, uma outra batalha é travada de maneira bem positiva, também direcionada à vida e sobretudo aos recomeços. Os serviços do Centro Especializado em Reabilitação (CER IV), inaugurado no começo de abril, seguem a todo vapor contabilizando mais de 1300 atendimentos: um novo momento para a saúde dos usuários hamburgueses.

O espaço já registra 129 fisioterapias, 52 consultas fonoaudiólogas, 109 atendimentos psicológicos e 855 procedimentos de avaliação antropométrica entre outros procedimentos e consultas. São 1.333 atendimentos realizados em um mês de funcionamento, mesmo com a pandemia do COVID-19. “É um trabalho extraordinário porque é um lugar de recomeço, pessoas voltam a ter oportunidade de voltar à vida por meio da reabilitação intelectual, física, auditiva, visual. Retornar para a vida estimulando os sentidos é fantástico, extraordinário. E estamos muito felizes em oferecer um serviço de qualidade na saúde pública” afirma o secretário municipal de Saúde, Naasom Luciano. Ele reforça ainda que segue a busca da habilitação do CER IV junto ao governo federal para que o município possa ampliar o atendimento a outras cidades da região. Hoje, o local recebe apenas moradores de Novo Hamburgo. “Embora o momento seja muito difícil, as outras doenças e comorbidades não param e a gente poder oferecer um serviço dessa qualidade para pessoas com deficiência é algo extraordinário”, completa o secretário.

O fato de seguir oferecendo serviços apesar de o cenário ser protagonizado pela Covid-19, também é destacado pela presidente do Grupo Solução em Gestão, que administra o CER IV, a partir de parceria com o município. Para Edilene Catucha Kailer Martins, mesmo neste período de pandemia, o trabalho renova as esperanças da comunidade hamburguense, assim como dos profissionais que estão atuando. “Nosso pacto com a excelência, eficiência e agilidade, além de atendimento humanizado para pacientes e familiares fazem parte da nossa rotina. Iniciamos a construção história sólida e que os resultados sociais já é uma realidade para a população”, conclui a presidente.

O diretor do CER IV, Renato Werle, destaca a qualificação dos profissionais que ali atuam. “Temos profissionais com o mais alto gabarito acadêmico, alguns com mestrado, doutorado e outros com pós-graduação. O atendimento é humanizado e multidisciplinar, assim, todos os atendimentos são integrados”, ressalta Werle.

A dona de casa Odete Terezinha Ferreira, 57 anos, já percebe a mudança na rotina da filha, Daiana Ferreira, 38, com paralisia cerebral, na motivação e disposição para desempenhar tarefas simples. “A Daia adora quando eu falo, ‘vamos ao CER’, ela fica toda sorridente, ela adora as consultas com a fisioterapeuta e com a Terapeuta Ocupacional. Agradeço muito a todos os profissionais que me atenderam e estiveram comigo até esse momento”, comenta Odete.

Francesca Braga, fisioterapeuta que atendeu a Daiana, explica que o caso da paciente é crônico e o que o CER IV proporciona é amenizar um pouco das dores e também uma qualidade de vida melhor. “Por isso, realizamos um manual de tarefas para a mãe realizar, pois a evolução dos pacientes é contínua e precisa ser mantida em casa”, diz a fisioterapeuta.

Estrutura

O Centro Especializado em Reabilitação foi projetado para atender pessoas com as deficiências visuais, intelectual, física e auditiva. O CER IV é um ponto de atenção ambulatorial especializado em reabilitação, que realiza diagnóstico, tratamento, concessão, adaptação e manutenção de tecnologia assistiva, constituindo-se em referência para a rede de atenção à saúde da pessoa com deficiência no território.

Com uma área construída de 1.928 m² e localizado na Rua Dr. João Daniel Hillebrand, 2.200, bairro Rondônia, é o primeiro no Sul do Brasil nas quatro áreas de reabilitação. Jorge da Silva, 56, foi o primeiro paciente atendido no local e se mostra grato pela qualidade do serviço. “O lugar, eu achei excelente, pelo seguinte, pela diversidade de atendimento que o nosso município vai ter. Foi muito bem planejado! Um ambiente que faz com que a gente se sinta bem, eu pelo menos estou me sentindo e sei que vou sair daqui melhor do que entrei. Isto era o que Novo Hamburgo precisava, a equipe envolvida está de parabéns, realmente se superaram com o trabalho”, completou Jorge.

Com a habilitação do CER IV, conforme destaca o secretário municipal de Saúde, junto ao Ministério da Saúde, é possível que, no mínimo, sejam referenciadas as regiões de saúde 6 e 7 para atendimento no CER IV, que, além de Novo Hamburgo, envolve as cidades de Araricá, Cambará do Sul, Campo Bom, Dois Irmãos, Estância Velha, Igrejinha, Ivoti, Lindolfo Collor, Morro Reuter, Nova Hartz, Parobé, Portão, Presidente Lucena, Santa Maria do Herval, São Leopoldo, Sapiranga, São José do Hortêncio, Riozinho, Rolante, São Francisco de Paula, Taquara e Três Coroas.

Áreas de atuação do CER IV

Fonoaudiologia

É a área que atua na prevenção, avaliação e reabilitação de distúrbios da comunicação humana como linguagem, fala, voz, deglutição e audição. O atendimento Fonoaudiólogo em Audiologia é o setor que realiza avaliação, diagnóstico e reabilitações dos pacientes com alterações auditivas. O CER oferece a audiometria tonal, audiometria vocal, irnitanciométrica e também o BERA (sigla em inglês para Brainstem Evoked Response Audiometry), ou PEATE (em português, Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico). Trata-se de um exame que avalia o percurso do som desde a entrada no ouvido, passando pelo nervo auditivo até o tronco encefálico, analisando a integridade das vias auditivas nervosas através do registro das atividades elétricas que ocorrem no sistema auditivo. Na área da Fonoaudiologia em Terapia, avalia e reabilita pacientes que apresentam transtorno de linguagem, fala, voz e deglutição. Os procedimentos são realizados técnicas terapêuticas adequadas e pertinentes às necessidades dos pacientes.

Psicologia

É a área que trata pessoas e/ou crianças com deficiências físicas, intelectual, auditiva ou visual. São trabalhadas questões de adaptação para recebimento de órteses e próteses, conflitos pessoais e familiares, traumas relacionados a acidentes, grupo terapia para a promoção de saúde mental e qualidade de vida de pacientes em processo de adaptação aceitação e reabilitação de deficiência, atendimentos lúdicos com crianças e também é oferecido um suporte psicológico aos pais que exercem um papel fundamental no processo de reabilitação. Priorizando sempre o bem estar e a saúde mental do paciente independente da sua necessidade. E além do paciente, a família tem um suporte psicológico também.

Fisioterapia

É a área que trabalha na prevenção, recuperação e reabilitação de pacientes que tem algum distúrbio de movimento ou funcionamento dos sistemas corporais ou órgãos. Isso envolve qualquer doença ocasionada por trauma, enfermidade ou condição genética, além de considerar aspectos sociais e psicológicos. No CER IV são tratadas as seguintes as seguintes áreas, Neurofuncional, traumato ortopédica, cardiorrespiratória, tanto adulto, quanto infantil.

Nutrição

A maior finalidade do acompanhamento com o profissional nutricionista é minimizar a interferência do estado nutricional na deficiência instalada e na própria evolução do processo de reabilitação. A nutrição exerce papel fundamental na promoção da saúde dos pacientes e na redução dos fatores de risco para desenvolvimento de doenças, tais como as doenças crônicas, por exemplo.

Serviço Social

É a área que trata não só o paciente atendido, mas sim toda a sua família, dando apoio a família em situação precária e também ser suporte para as pessoas que não tem condições de fazer um atendimento adequado.

Enfermagem

É a área de todo suporte ao paciente. Na enfermagem é feito o primeiro contato com o paciente, após isso é encaminhado para os demais profissionais.

Terapia Ocupacional

É a área responsável por promover a saúde e bem-estar das pessoas com problemas físicos, sensoriais, sociais e motores. A intervenção estimular a participação ativa dos pacientes ao longo do processo terapêutico para auxiliar os indivíduos na recuperação das suas capacidades funcionais e sociais.

Medicina

Dentro das especialidades que podem ser oferecidas estão Fisiatrias, Oftalmologia e Otorrinolaringologia. O atendimento com esses profissionais são essenciais para poder estabelecer um tratamento adequado.

Edição a partir de texto produzido por Bárbara Andressa Rodrigues dos Santos, da Solução em Gestão.

Galeria da notícia