Saúde da Mulher

 

Desde 2004, o Sistema Único de Saúde (SUS) possui uma Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher. Essa Política incorporou o ideário feminista de que a saúde da mulher não está ligada apenas às questões reprodutiva ou sexual, mas sobretudo a aspectos socioculturais e econômicos, dando destaque a agravos e índices epidemiológicos que são presentes no gênero feminino, e respeitando a diversidade e diminuindo a desigualdade de gênero presente na nossa sociedade.

Tem como objetivo a promoção a melhoria das condições de vida e saúde das mulheres, mediante a garantia de direitos legalmente constituídos e ampliação do acesso aos meios e serviços de promoção, prevenção, assistência e recuperação da saúde. Contribuir para a redução da morbidade e mortalidade feminina, especialmente por causas evitáveis, em todos os ciclos de vida e nos diversos grupos populacionais, sem discriminação de qualquer espécie e ampliar, qualificar e humanizar a atenção integral à saúde da mulher no Sistema Único de Saúde.

 

Atendimento

O atendimento é realizado em todas as Unidades de Saúde do Município (UBS e USF). Todos os locais têm profissionais de referência para realizar orientações, encaminhamentos e responder todas as dúvidas sobre Saúde Reprodutiva, Métodos anticonceptivos e anticoncepção de emergência (AE), conhecida como a ¨pilula do dia seguinte¨, Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST), Pré-câncer, Cuidados com as mamas, entre outros assuntos.

 

Planejamento Familiar

O Planejamento Familiar é um programa criado através da Lei Municipal Nº 1028/2003, em 18 de dezembro de 2003, sendo parte integrante do conjunto de ações de regulação da fecundidade que garanta direito igual de constituição, limitação ou aumento da prole pela mulher, pelo homem ou pelo casal.

É um programa implantado em todas as Unidades de Saúde do município e instituições prestadoras de serviços ao Sistema Único de Saúde sob coordenação do Departamento da Saúde da Mulher e da Gerência de Atenção Integral a Saúde.